Conheça agora as novas regras da LCA!

lca

O setor agropecuário é um dos principais representantes econômicos do país, sendo a atividade um dos motores do PIB brasileiro. A relevância no cenário nacional e internacional destaca o setor e, ao mesmo tempo, isso gera constantes demandas por investimentos em processos produtivos, bem como a inserção de novas tecnologias. Assim, uma das maneiras de captação de recursos é por meio das Letras de Crédito Agropecuário.

Neste artigo, você conhecerá ainda mais sobre as regras da LCA, a sua importância, como investir nesse tipo de ativo e suas vantagens. Continue a leitura e entenda o assunto!

A LCA

A sigla LCA é utilizada para designar as Letras de Crédito do Agronegócio. Ela é uma ferramenta utilizada pelos bancos para captar recursos que serão utilizados especialmente no financiamento no setor do agronegócio.

A partir do repasse de recebíveis, os agentes do agronegócio terão uma maior disponibilidade de capital, elevando as ofertas de financiamento e crédito para a compra de produtos rurais. Ao contrário do que muitos acreditam, o agronegócio não abrange somente pecuária e agricultura, ele contempla também atividades desenvolvidas pelos fornecedores de sementes, insumos, equipamentos, entre outros.

O processo funciona da seguinte maneira, a instituição financeira capta o dinheiro que empresta às organizações ligadas ao agronegócio e, a partir disso, elas remuneram os investidores que fizeram as suas aplicações.

O valor dos juros/rentabilidade é determinado a partir de um montante estabelecido pela instituição financeira, bem como o prazo de vencimento. Logo, quanto mais tempo o capital passa aplicado, maior será o seu retorno, tal como acontece em qualquer título de renda fixa.

Vale lembrar que eles podem ser divididos em três tipos de títulos:

  • prefixado: o investidor sabe qual será o rendimento obtido ao final do período, o que permite atrelá-lo ao valor da taxa de juros em vigência atualmente;
  • pós-fixado: o rendimento será obtido de acordo com a variação da taxa a ser aplicada, como a Selic ou o CDI;
  • misto: contempla os dois tipos citados acima, o valor está ligado a uma taxa, mas depois é inserido um valor preestabelecido.

Assim como a LCI, a LCA é protegida pelo FGC, o Fundo Garantidor de Crédito, que é uma instituição privada que assegura o ressarcimento de até R$ 250 mil para o investidor no caso de uma dissolução do banco ou corretora que ofertou o ativo para a compra. Tal organização foi criada por conta de uma preocupação das autoridades com a estabilidade do sistema financeiro, a fim de garantir que um investidor não perdesse seu montante.

As novas regras da LCA

A princípio, o Comitê Monetário Nacional, CMN, definia um limite de 8,5% em juros que os bancos e instituições financeiras poderiam cobrar de agricultores em cerca de 40% dos empréstimos concedidos a eles, correspondentes ao total de 35% da captação bancária para tal fim. Com as novas regras, os bancos poderão cobrar as taxas que preferirem do total destinado ao setor.

A ideia é que, a partir disso, novos bancos e instituições financeiras sejam atraídos no oferecimento desse tipo de ativo. Isso porque, até então, havia a limitação na oferta do tipo de produto.

Consequentemente, com o aumento da concorrência, o investidor terá mais possibilidades de retorno. Assim, as chances de conseguir taxas mais atrativas são maiores, visto que as instituições determinam como se dará a relação risco e retorno.

Como as novas regras influenciam nos rendimentos obtidos

Com a entrada de novas instituições financeiras existe a possibilidade de aumento da oferta de LCA no mercado, assim, maiores poderão ser os dividendos pagos aos investidores.

Vale lembrar que isso não aumenta os riscos para aqueles que apostam nesse tipo de ativo, sendo que a aplicação continua sendo garantida pelo FGC. O prazo mínimo para resgate do capital investido é de 90 dias.

As vantagens de investir na LCA

Mas quais os diferenciais de apostar na LCA? Confira a seguir algumas das vantagens que destacam as Letras de Crédito Agropecuário como uma opção de investimento atrativa!

Rentabilidade

Quando comparada com outros investimentos da renda fixa, a LCA tem seus rendimentos ajustados de acordo com o perfil do mercado, sendo uma excelente opção para quem deseja ter maior lucratividade em suas aplicações.

Segurança

O aspecto ligado à segurança é uma das maiores vantagens oferecidas pela LCA. Tal aplicação é tão segura quanto colocar o dinheiro na poupança. Além disso, há a garantia do FGC, que assegura o ressarcimento de até R$ 250 mil, caso qualquer problema aconteça na instituição financeira e ela tenha problemas em honrar com os compromissos estabelecidos com o investidor.

Isenção de Imposto de Renda

Se a pessoa que aposta na LCA for física, ela terá a isenção do Imposto de Renda em relação ao investimento feito. Consequentemente, a rentabilidade se torna mais atrativa no momento em que a retirada do dinheiro for feita, pois não há esse desconto.

A LCA também conta com a isenção do IOF, que é o Imposto sobre Operações Financeiras, ao contrário da LCI que tem o tempo de liquidez menor e, com isso, a incidência dessa taxa.

Baixo risco

A LCA é considerada uma aplicação conservadora de baixo risco. Apesar disso, a sua liquidez é menor se comparada a outras aplicações conservadoras, como o CDB e a poupança — e, dependendo da solidez da instituição que emitir os papéis de crédito do agronegócio, o risco poderá ser ainda menor.

Acessibilidade

Apesar do valor inicial de investimento não ser tão baixo quanto em outras opções conservadoras, ainda assim é possível começar com R$ 1 mil e aplicar nas letras de crédito do agronegócio. O ideal é que o investidor aplique o dinheiro em diferentes instituições, a fim de poder aproveitar rentabilidades distintas.

Diante das mudanças nas regras da LCA, é importante que o investidor esteja atento e se mantenha atualizado para apostar nesse tipo de ativo que, como destacado, promove uma série de vantagens. Porém, para aproveitá-las é preciso pesquisar as instituições financeiras que oferecem maior possibilidade de rentabilidade, visto que houve uma mudança nas regras.

E então, gostou deste artigo? Quer continuar lendo conteúdos assim? Então nos siga nas redes sociais e acompanhe as novidades que postamos diariamente. Estamos no Facebook, no Instagram, no LinkedIn e no YouTube!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin