Quais são os melhores investimentos para a aposentadoria?

aposentadoria

O noticiário vem nos mostrando constantemente novas regras ligadas ao mercado de trabalho e à aposentadoria. No ano de 2019, diversas mudanças aconteceram, entre as quais a reforma da previdência.

Para aqueles que desejam ter uma renda a mais, vale a pena investir, até mesmo porque entre as novas regras está o estabelecimento de um teto máximo de recebimento. Pensando nisso, separamos uma lista com os melhores investimentos para aposentadoria, para que você possa escolher aquele mais compatível com as suas necessidades!

Por que é importante ter um planejamento da aposentadoria?

Para que uma pessoa possa se aposentar, ela precisa cumprir uma série de pré-requisitos definidos na legislação. Todas essas condições demandam um cuidado especial, pois é feita uma análise econômica e social do indivíduo, caso contrário poderá existir um prejuízo financeiro.

Portanto, é preciso se planejar para, no futuro, não sofrer um baque ao fechar a contas. Vale lembrar que recentemente o governo aprovou uma medida de reforma da Previdência Social que atualizou as regras para aposentados. Entre as principais mudanças:

  • a fixação de uma idade mínima, sendo 65 anos para homens e 62 para as mulheres;
  • o tempo mínimo de contribuição passou a ser de 15 anos para as mulheres e 20 para os homens na iniciativa privada, sendo 20 para servidores públicos;
  • o valor da aposentadoria tem um preço médio, que é calculado tendo como base a média de todas as contribuições do trabalhador ao longo do tempo e não existe mais o descarte das 20% mais baixas como era feito anteriormente;
  • o valor também a ser descontado variará, sendo aqueles que ganham menos os contribuintes que pagarão menos ao INSS e aqueles que ganham mais contribuirão mais.

O fato é que o trabalhador terá que atuar por mais tempo no mercado, se não terá um grande desconto na folha de pagamento e isso, de certa forma, não é vantajoso. Sem contar que há um teto máximo de recebimento. As novas regras abrem uma prerrogativa que há algum tempo vem sendo discutida: a importância de se ter investimentos para a aposentadoria.

Quais os melhores investimentos para a aposentadoria?

Que os investimentos são cruciais para a aposentadoria, isso você já deve ter notado, mas por onde começar? Quais os ativos que oferecem melhores rendimentos para quem deseja independência financeira ou mesmo viver de renda depois que parar de trabalhar? Confira a nossa lista!

Previdência Privada

A previdência privada é um tipo de aposentadoria que não está relacionada ao sistema do Instituto Nacional do Seguro Social. No entanto, ela é fiscalizada pelo órgão federal conhecido como Susep, que é a Superintendência de Seguros Privados. Nos planos de previdência privada, é possível escolher não só o valor da contribuição, mas também a periodicidade de recebimento.

Assim como os fundos de investimentos, quando se trata de previdência privada, temos carteiras distintas entre si, que variam conforme o perfil do investidor. A opção por esse modelo previdenciário permitirá ao indivíduo escolher se receberá um valor mensalmente ou se o montante será pago de uma só vez.

Tesouro direto

Nos últimos anos, os investimentos em títulos públicos se tornaram algo comum. O Tesouro Direto é uma das principais opções disponibilizadas, sendo interessante para aqueles que desejam investir a longo prazo.

Por ser um título pós-fixado, o seu rendimento pode variar de acordo com a soma das taxas de juros que foram prefixadas e a variação da inflação durante o tempo que o investimento permanece alocado. Existem opções com prazo de 20, 30 e até mesmo 40 anos. De maneira geral, este é um investimento seguro e, como está indexado ao índice inflacionário, não há perda do poder de compra.

LCI e LCA

A LCI e a LCA são ativos de renda fixa. A primeira é a Letra de Crédito Imobiliário e é um investimento emitido pelos bancos, a fim de captar recursos para o financiamento de atividades do setor imobiliário. Em troca, é oferecida uma taxa de rentabilidade anual, a ser estabelecida no momento de compra.

Por sua vez, a LCA refere-se à Letra de Crédito Agropecuário, sendo a sua principal diferença para LCI o foco do investimento. Nesse caso, ela é direcionada para o financiamento de atividades do setor agropecuário. Ambas costumam ter um rendimento bem próximo do CDI, sendo uma boa alternativa para aqueles que desejam investir e captar o dinheiro a longo prazo.

Sem contar que esses investimentos são considerados de baixo risco, sendo ativos recomendados para a diversificação da carteira. Além disso, não têm incidência de taxas, ou seja, os rendimentos não pagarão Imposto de Renda, além de serem garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

Fundos de investimento

Os fundos de investimentos reúnem recursos de diferentes pessoas, a fim de que eles sejam aplicados de maneira conjunta no mercado financeiro e de capitais. A rentabilidade obtida é dividida entre essas pessoas, sendo proporcional ao investimento por cada um.

O interessante desse tipo de aplicação é que a aplicação dos recursos obedece metas e políticas pré-definidas. Os custos para o investidor incluem a taxa de administração e também a de performance.

Os fundos podem ser de curto ou longo prazo — geralmente, a última opção é a escolhida por aqueles que querem compor a aposentadoria. As alíquotas relativas ao Imposto de Renda vão decrescendo conforme o tempo de permanência do investimento.

Há diferentes tipos de fundos de investimento, o que pode facilitar na hora de escolher a opção que melhor se encaixa no seu perfil de investidor. Podemos destacar aqui os fundos de ações, fundos de previdência, fundos multimercados, entre outros.

Fundos imobiliários

Os fundos imobiliários também estão entre os melhores investimentos para a aposentadoria. Nesse caso, são reunidos recursos de diferentes investidores, a fim de que eles sejam aplicados em conjunto no mercado imobiliário.

Nesse caso, o dinheiro é usado na construção, bem como aquisição de imóveis que depois serão alugados ou mesmo arrendados. A lucratividade vinda dessas ações será dividida entre as pessoas, levando em consideração a proporção de dinheiro aplicado por cada indivíduo.

Tal fundo é considerado uma renda variável, visto que as cotas podem oscilar na Bolsa de Valores. O investimento é considerado de baixo risco, como a renda fixa, mas não há alto risco, como as ações. Eles são acompanhados e regulados pela B3 e também pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Para escolher os melhores investimentos para aposentadoria é preciso primeiro estabelecer objetivos e aplicar mensalmente um valor para que lá na frente você tenha um patrimônio acumulado considerável. Além disso, buscar conhecimento sobre o mercado financeiro do IPO das empresas e até a teoria 80/20 é uma boa maneira de começar.

Quer saber mais sobre o quanto os seus investimentos renderão? Acesse o nosso simulador!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin