Listamos as principais dicas para economizar dinheiro a partir de já!

listamosasprincipaisdicasparaeconomizardinheiroapartirdeja

Entra mês e acaba mês, uma grande parte das pessoas costuma reclamar da mesma coisa: o dinheiro faltando na conta. Uma pesquisa feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) apontou que 75% dos brasileiros não têm costume de poupar. A maioria argumenta a dificuldade de economizar dinheiro devido às despesas.

No geral, o custo de vida não é barato, mas o que diferencia essas pessoas daquelas que conseguem fazer as suas reservas? A resposta não está em salários maiores, mas no fato de saber para onde o dinheiro vai, determinando quando gastar. Se você deseja começar uma reserva, confira as dicas para economizar dinheiro a partir de já!

Entenda quais são as suas despesas

Parece uma dica bem básica, mas as pessoas ainda erram quando o assunto é despesa. Isso, porque elas não sabem no que costumam gastar o seu dinheiro, o quanto gastam e quanto do dinheiro que elas recebem mensalmente vai para as despesas fixas e variáveis.

Aliás, um erro comum é deixar de separar os gastos em fixos e variáveis. O primeiro engloba aluguel, prestação do carro, IPTU e escola dos filhos, por exemplo, enquanto, no segundo grupo, ficam custos como com alimentação, água, luz, transporte, lazer e vestuário. Portanto, é necessário discriminar exatamente quanto cada uma dessas despesas representa no seu orçamento.

Claro, existem muitos gastos no dia a dia, logo, é fundamental ter em mente que, na hora de economizar dinheiro, são necessárias informações sobre todos os gastos, inclusive dos outros membros da sua família.

Se você contribui com o planejamento financeiro da casa, vale a pena anotar até mesmo aquelas despesas consideradas irrisórias de todos. A ação proporcionará uma série de benefícios futuros. Lembre-se de que, se você quer economizar dinheiro, precisa saber no que está gastando.

Reveja os hábitos

Além de entender quais são as suas despesas, o bom planejamento financeiro exige também uma revisão dos seus hábitos. Isso impactará diretamente a sua economia. Afinal, muitas vezes, gastamos dinheiro sem necessidade, apenas por um estímulo ao consumo. Um exercício que ajuda no processo é, por exemplo, se questionar:

  • “eu preciso mesmo disso ou é apenas um desejo passageiro?”: antes de fazer uma compra, reflita se você tem necessidade do produto/serviço ou se se trata de um mero capricho, ou seja, não existe uma real necessidade daquela compra no momento;
  • “como posso reutilizar produtos e embalagens?”: não adquira algo que você já tem casa ou que não pode reaproveitar. Por exemplo, se você tem vários xampus e quer comprar um novo, espere até que aqueles acabem.
  • “existem preços mais em conta?”: uma falha comum é não comparar os preços. Muitas vezes, um produto pode sair mais em conta se comprado em uma outra loja ou em maior quantidade, logo, avalie as possibilidades para poder economizar.

Trace objetivos

Você provavelmente tem objetivos, mas qual o seu nível de comprometimento com eles? Tal compreensão é determinante nas dicas para economizar dinheiro. Portanto, tenha um comprometimento real com os seus objetivos e elabore uma estratégia para conquistá-los.

Em alguns casos, será preciso cortar despesas, replanejar o dinheiro gasto e até adiar outros sonhos. É preciso trabalhar em cima das metas que são prioridade. Será muito mais fácil realizar seus desejos se você se planejar para tal.

Falando em traçar objetivos, vale a pena ressaltar que você deve começar aos poucos. Não adianta querer economizar 30% do salário se você já comprometeu boa parte da sua renda em prestações. O ideal é pagar as dívidas e ir guardando o quanto der, até o momento em que você conseguirá economizar o percentual desejado.

Evite financiamentos

Uma prática muito comum entre os brasileiros é o financiamento — tanto do carro quanto da casa própria. Por mais que você tenha um bom dinheiro para dar uma entrada, é preciso avaliar o quanto a prestação pesará no orçamento familiar. Um financiamento costuma vir acompanhado de juros, sendo assim, pense bem antes de comprometer parte do seu salário com uma conta alta.

Por exemplo, se o seu sonho é trocar de carro, estabeleça a meta em médio prazo para poder realizar o pagamento à vista. Se não for possível, negocie poucas parcelas sem juros — algumas concessionárias estabelecem um número para isso, o que pode valer a pena.

Não se esqueça: às vezes, valerá mais a pena juntar o montante do que alienar o valor restante. Além disso, essa é uma prática positiva para que você consiga criar um hábito de juntar dinheiro e evitar compras por impulso.

Tente aumentar a sua renda

Existem casos em que a renda não é tão favorável, e, por mais que você foque em economizar dinheiro, às vezes, o montante é a conta de cobrir despesas essenciais, sem luxos. A dica, nesse caso, é tentar aumentar a renda de alguma maneira, por meio de algum talento que você tenha e que seja rentável.

Suponha que você tenha habilidades como designer: que tal oferecer os seus serviços de freelancer nessa área? Assim, o dinheiro ganho com a atividade pode ser colocado nas suas economias.

A iniciativa é uma prática comum para muitos profissionais que desejam um dinheiro extra para realizar grandes sonhos. Por isso, separe um tempo para se dedicar à atividade no seu tempo livre e poder concretizá-la com qualidade e eficácia.

Invista o seu dinheiro

Bons investimentos fazem com que seu dinheiro seja valorizado. Por essa razão, se você já está economizando, que tal encontrar maneiras de multiplicar esse montante? Mas cuidado! Não adianta poupar o maior valor possível e colocá-lo em títulos que têm baixa rentabilidade.

Um investimento bom tem taxa de rentabilidade acima da inflação, bem como taxas administrativas e de carregamento próximas de zero. Ademais, é preciso estar atento ao Imposto de Renda que incide sobre tal investimento, para que ele não onere tanto o valor ganho.

Antes, porém, de começar as aplicações, conheça mais sobre o seu perfil como investidor. Seja conservador, moderado ou arrojado, existem ativos adequados para cada um. Nesses casos, vale a pena também contar com o apoio de uma corretora, que tem assessores especializados em suas áreas.

Enfim, existe uma série de dicas para economizar dinheiro que podem ser aplicadas no seu dia a dia. O importante é criar a consciência de que é preciso viver de acordo com as suas possibilidades, sempre pensando no futuro. Assim, a sua independência financeira estará mais próxima.

Esperamos que você tenha gostado das nossas dicas. Se quiser estudar mais sobre o assunto, leia o nosso artigo com uma lista dos melhores livros do mercado financeiro!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin