Finanças para casais: como se organizar?

finanças-para-casais

Finanças para casais: O casamento é um momento marcante na vida de um casal e de suas famílias e muitos desejam que seja o mais inesquecível possível, com tudo do bom e do melhor. Festa do sonhos, lua de mel de luxo, compra do apartamento… Muitos casais já começam a jornada afogados em dívidas justamente por querer contemplar todos esses pontos citados.

A falta de uma educação financeira leva os parceiros a gastarem mais do que têm, o que acaba impactando o cotidiano de ambos. Por isso, para evitar maiores problemas é fundamental ter um planejamento. Confira a seguir como as finanças para casais pode ser organizada!

Como o lado financeiro pode impactar a relação de um casal?

O casamento é uma união de duas pessoas que decidem passar a vida juntas, e com isso construir um futuro. Diante dessa afirmação, o casal precisa estabelecer algumas questões para que as coisas possam ser mais fáceis no seu dia a dia e darem certo.

Um dos pontos que mais gera dúvidas e aflige as pessoas, impactando a relação, é justamente o lado financeiro. A falta de consenso sobre como o dinheiro do casal deve ser gasto ajuda a criar um clima de disputa, gerando estresse e, até mesmo, ressentimentos de um para com o outro.

O fato é que casamento não combina com dívidas, ainda mais se os dois são provedores da casa. A partir do momento que as duas pessoas se comprometem com as contas é preciso que avaliem juntas o padrão de vida que terão, ainda mais se há diferenças salariais e também questões ligadas à criação. Os salários diferentes não podem superar os projetos e sonhos que se tem em conjunto. Sendo assim, o casal deve estar disposto a criar um planejamento sobre finanças que os guiem em relação aos gastos e economias.

Quais os segredos da organização das finanças para casais?

Um dos principais segredos da organização financeira para casais é uma conversa aberta sobre finanças. Essa prática será o principal norte para os outros aspectos que apresentaremos a seguir. Confira!

Planeje os gastos juntos

Para se organizar financeiramente, o primeiro passo do casal deve ser o planejamento. A ideia é criar um documento que descreva todas as despesas e receitas da residência. Nada deve ficar de fora, por isso, é importante que vocês reúnam as contas na mesa e entendam todos os custos da casa.

Nesse caso, é interessante criar uma planilha com todo dinheiro que entra e sai. O controle constante ajudará o casal a ter mais clareza, mas também a acompanhar a evolução dos gastos de ambos, permitindo possíveis ajustes antes de contrair uma dívida.

Tome decisões em conjunto

As dívidas se acumularam depois do casamento? O dinheiro ganho mensalmente não está sendo o suficiente para arcar com todas as despesas da casa? Quando situações como as descritas acontecem é hora do casal pensar em conjunto quais as melhores ações a fim de reverter o cenário.

Os dois precisam estar cientes sobre as questões financeiras que cercam o casal para poderem tomar a melhor decisão juntos. O fato de um ficar encarregado e o outro não dar o seu aval pode ser prejudicial não só para o planejamento, mas para o próprio futuro da relação.

Converse sobre dinheiro

Alguns casais têm dificuldades em conversar sobre dinheiro, pois acreditam que essa seja uma questão delicada, preferindo manter isso à parte para não se indispor com o parceiro. Contudo, não falar sobre dinheiro pode causar uma série de problemas futuros. Por isso, busque falar abertamente sobre o assunto.

Quando o casal adota uma postura de parceria consegue se organizar melhor, além de se preparar para lidar com questões inesperadas e, até mesmo, momentos de crise. A ideia é que o diálogo sobre dinheiro se torne um hábito, auxiliando no processo de organização das despesas da casa.

Divida proporcionalmente as despesas

A divisão das contas entre o casal é sempre uma questão polêmica, sendo necessário tratar o assunto com cuidado. A ideia é que nenhuma das partes fique sobrecarregada de contas, ainda mais se o ganho de uma das partes é superior ao da outra, como costuma acontecer.

Uma das alternativas é fazer uma divisão igualitária das contas, considerando a renda individual. Assim, aquele que recebe um salário superior arca com um percentual maior, correspondente às suas possibilidades. Isso evita que aquele que ganha menos precise se sacrificar mais que o necessário.

Tenha objetivos nas finanças

Os objetivos financeiros são essenciais para aqueles que almejam construir um patrimônio familiar. Portanto, o casal precisa traçar metas, a fim de que possam basear o planejamento financeiro com base nelas, facilitando seu alcance.

Por exemplo, suponha que o sonho de vocês seja comprar um apartamento. Para poder fazer a aquisição será necessário ter um montante determinado, o que exige empenho na hora de economizar dinheiro. Saiba exatamente quanto custará a realização desse sonho e planeje o passo a passo para garantir a conquista, como realizar investimentos em ações, por exemplo.

Quais os principais erros cometidos?

No entanto, antes mesmo de aplicar as dicas mostradas no tópico anterior, é preciso conhecer os erros cometidos pelo casal quando se trata de organizar e evitar dívidas. Veja a seguir.

Esconder questões financeiras

Tem uma dívida pessoal? Gastou mais do que deveria? Muita gente costuma esconder essas questões do parceiro e isso pode comprometer a renda individual. Existem casos extremos, como os pedidos de empréstimos com altos juros para cobrir as despesas exorbitantes no cartão de crédito.

Esconder as questões financeiras é um dos principais erros e pode gerar estresse financeiro e, até mesmo, brigas no casal. Por esse motivo, é importante ser transparente, conversar, a fim de chegar a um consenso.

Não poupar

É aquela velha história de poupar somente quando sobrar dinheiro. Isso é um erro, ainda mais para aqueles casais mais jovens que ainda pretendem construir uma casa, ter filhos, entre outras realizações. O fato é que os imprevistos financeiros podem acontecer a qualquer momento.

Logo, ter uma reserva financeira para dar mais tranquilidade ao casal é de suma importância. Reveja uma parte dos ganhos mensalmente e vá juntando. A quantia poderá ajudar a cobrir gastos maiores de última hora, que não tenha sido previstos, mas são essenciais.

Atrasar pagamentos

Mais uma questão a ser levada em consideração quando se trata de erros na finança de casais diz respeito ao atraso de pagamentos. Além das dívidas se acumularem, virando uma bola de neve, elas também têm a incidência de juros, fazendo que o valor final suba. Sendo assim, o ideal é sempre pagar em dia as contas e negociar, quando necessário, sempre lembrando que para isso será necessário cortar alguns gastos.

As finanças para casais não são tão complexas, como você pôde ver ao longo do artigo. O primordial para que isso flua é justamente manter um diálogo e fazer um planejamento dos gastos e ganhos, a fim de fazer uma economia e conseguir alcançar as metas propostas pelo casal, como a independência financeira.

E então, gostou desse artigo? Ele o ajudou a repensar as finanças junto do seu parceiro? Compartilhe o conteúdo nas redes sociais e ajude outros casais que precisam se organizar financeiramente!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin