Entenda o que é custo de oportunidade

custodeoportunidade

Todo caminho que seguimos tem seus ônus e bônus. Como bem disse o apresentador e ator norte-americano, Gary Collins, “podemos tentar evitar fazer escolhas não fazendo nada, mas até isso é uma decisão”.

Alguns caminhos são melhores que outros, isso é fato, e tudo está atrelado ao que chamamos de custo de oportunidade, inclusive os investimentos. Neste artigo, você entenderá o contexto dessa expressão, seus principais tipos, importância e também como fazer os cálculos necessários!

O que é o custo de oportunidade e para que serve?

Segundo o dicionário, a palavra oportunidade pode ser descrita como uma circunstância favorável para que alguma coisa aconteça. Quando falamos sobre custo de oportunidade queremos destacar a perda de um determinado benefício, devido a uma escolha feita por nós.

Diversas situações em nossa vida têm um custo de oportunidade embutido. Quando falamos sobre investimentos, é possível ter ainda mais clareza sobre o valor atrelado. Afinal, a partir do momento em que optamos por um determinado ativo, deixamos de investir em outro aquela quantia.

No caso de investimentos, a base de cálculo desse custo de oportunidade é determinada pelo CDI e também pela taxa Selic. Resumidamente, podemos dizer que tal custo é explicado pelo conflito existente na opção de um agente econômico em um cenário de escassez, quando não é possível ter ao mesmo tempo os objetos de escolha.

Não considerar tal custo no processo de tomada de decisão pode ser um erro. Isso porque você pode achar que escolheu o caminho certo, quando, na verdade, foi pelo errado. Logo, ele serve para que você tenha maior embasamento no processo de decisão.

Como isso funciona?

Para colocar em implementação o custo de oportunidade é preciso avaliar os prós e contras de cada oportunidade. De fato, existe uma perspectiva individual sobre o que pode ser considerado uma oportunidade.

Logo, existe um cálculo para mensurar tal vantagem levando em consideração a opção que não foi escolhida. E como ele funciona? Simples. Ele considera o benefício da alternativa melhor, que foi deixada de lado, as razões para a não escolha da questão deixada de lado, ou o custo da que foi escolhida.

Quais os tipos de custo de oportunidade?

Existem diferentes formas de mensurar um custo de oportunidade. Cada uma das variações tem as suas especificidades e, por isso, conheceremos algumas das principais a seguir!

Custo de Oportunidade Escondido

O custo de oportunidade escondido, como o próprio nome diz, está oculto, o que consequentemente não permite que ele seja mensurado. Diante dessa impossibilidade de determinar o que será perdido com uma determinada escolha em detrimento de outra, é preciso avaliar o custo de outra maneira. Com ele não é possível determinar o que será perdido com a escolha feita, pois, dependendo do tipo de investimento e suas operações, há custos implícitos.

Custo de oportunidade contábil

O custo de oportunidade contábil está relacionado ao lucro que foi sacrificado por ser sido investido em determinado recurso e não em outro.

Custo de oportunidade aberto

Diferentemente do custo de oportunidade escondido, o aberto não está baseado no conceito camuflado, isso significa que o valor não será embutido na operação de maneira automática.

Custo de Oportunidade Ambiental

O custo ambiental está ligado ao valor máximo que algo pode atingir tendo como base o usufruto de um recurso natural. É aquela questão, o custo da oportunidade de não desmatar uma reserva ambiental para utilização da agricultura é que essa atividade deixaria de obter lucros, pois foi renunciada devido à primeira escolha.

Por que ele é importante?

Mas, afinal, qual a importância do custo de oportunidade? Essa é uma pergunta que gera dúvida, pois é preciso abrir mão de algo para ter acesso a outro. Como todas as decisões tomadas na vida, é preciso avaliar o contexto e os benefícios que serão gerados.

Contar apenas com a sorte, em grande parte dos casos, não resulta em algo favorável. Logo, podemos destacar a importância do custo de oportunidade como sendo a base de orientação nas decisões difíceis, que de uma forma ou outra aparecerão.

Quando falamos sobre investimentos, é possível saber qual a base de rentabilidade esperada das aplicações feitas, levando em consideração os riscos nela embutidos. Assim sendo, diversos aspectos devem ser apurados, afinal, o investimento só terá lógica se o rendimento por ele oferecido for igual ou maior do que o custo de oportunidade.

Por esse motivo, é tão importante avaliar os cenários e os benefícios daquilo que se vai renunciar. Além disso, é essencial pesar os prós e contras de cada aplicação, o que inclui potencial de valorização, bem como deixar o dinheiro parado ou mesmo aplicado em um ativo com maior liquidez, mas com menor rentabilidade.

Como calculá-lo?

Não existe uma fórmula única que ajude a calcular o custo de oportunidade, afinal, é algo considerado subjetivo, como visto que se divide em várias vertentes. No caso dos investimentos, é possível estimá-lo, levando em consideração aspectos como os que destacaremos a seguir:

  • juros pagos, quando houver um financiamento na transação escolhida;
  • Certificado de Operações Estruturadas (COE), nesse caso, é considerado o pior cenário possível, comparando-o com outros tipos de investimentos ligados à renda fixa;
  • potencial de valorização dos títulos da renda variável, fazendo a comparação destes;
  • limitação das operações de investimentos, avaliando as possibilidades existentes;
  • taxa Selic e CDI.

Quando se trata de investimentos, o custo de oportunidade, por exemplo, ajuda na análise da liquidez, especialmente quando você deixa de usar o dinheiro para uma nova aplicação, a fim de resgatar o valor investido somente no vencimento. Sem contar o fato de que cada ativo tem seu próprio custo de investimento. Aqui, o exemplo da ação torna mais clara as questões, como o fato do retorno dela ser maior, mas ter uma flutuação de preço brusca em curto espaço de tempo.

O ideal, especialmente quando se trata de investimentos, é contar com profissionais que o auxiliem no processo de conferência do custo de oportunidade. A corretora por contar com especialistas, oferece um serviço qualificado, que impactará na sua visão sobre os cálculos de oportunidade, mostrando o que é melhor.

E então, quer conhecer melhor as suas oportunidades em relação aos investimentos? Entre em contato conosco e conheça os nossos serviços!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin