Conheça 5 diferentes tipos de trading

conhecaos5diferentestiposdetrading

Decidir investir na bolsa exige muito mais do que conhecimento sobre a aplicação em si. O mercado oferece diferentes tipos de trading, sendo imprescindível estar familiarizado com eles para poder ter resultados mais eficientes com o investimento. 

Scalping, Swing Trade, Position Trade, Day Trade são apenas algumas das opções disponíveis de mercado. Como cada investidor tem um objetivo, as operações variam, sendo essencial entender como elas funcionam, a fim de conquistar resultados mais satisfatórios de acordo com o planejamento pré-determinado. 

A ideia deste artigo é justamente esclarecer alguns dos principais tipos de trading para que você possa investir seu dinheiro com mais propriedade e também de acordo com o seu perfil. Confira mais sobre o assunto a seguir!

1. Day Trade 

O Day Trade é uma operação avançada de curto prazo, utilizada especialmente por operadores com vasta experiência e um perfil de investimento mais arrojado. Entre as suas principais características está o fato da operação de compra e venda acontecer no mesmo pregão, ou seja, no mesmo dia. 

Tal modalidade é considerada uma das mais desafiadoras, mas também a que promete melhores resultados. Isso acontece, pois as operações são iniciadas e encerradas no mesmo dia. Outra questão importante a ser destacada é que nessa modalidade é possível trabalhar com um valor muito acima do que você de fato tem, visto que não é pago e nem recebido o total negociado, apenas a variação entre compra e venda.

Entre as principais vantagens dessa modalidade estão a agilidade operacional, a alavancagem, o stop loss (prejuízo estimado), bem como a margem de garantia. No entanto, vale a pena ter atenção, pois o Day Trade exige um conhecimento técnico aprofundado sobre a operação na bolsa de valores por ser de alto risco. 

2. Position Trade 

O Position Trade é uma das principais modalidades de operação na bolsa de valores. Diferentemente do Day Trade, no Position o operador identifica aquelas ações com potencial de valorização a longo prazo. A ideia é surfar na alta ou baixa para daqui alguns meses buscar a alta. 

O principal trabalho do trader é encontrar papéis, mas também momentos de mercado que fiquem em uma tendência constante por um longo espaço de tempo. Para isso, é preciso seguir os movimentos de mercado até que alguma reversão apareça.

Como em todo mercado financeiro, a estratégia exige que o operador tenha paciência, pois ações podem variar bastante durante o período de investimento. Além disso, ele precisa ter um conhecimento apurado para determinar o stop-loss (parar perda) e o stop-gain (parar ganho), que é a ordem para venda automática, caso o valor atinja um total de perda determinado pelo investidor ou também um total de ganho esperado, respectivamente.

3. Scalping

A operação de Scalping é bem similar ao Day Trade, a principal diferença está na frequência de operações. Um scalper, por exemplo, costuma realizar de 15 a 70 operações diariamente, enquanto o day trader realiza entre 1 e 5. O foco dessa operação é ganhar muito dinheiro em pouco tempo, perdendo poucos recursos quando estiver errado, ainda que o resultado por trade seja menor. 

De maneira geral, a ideia é encontrar oportunidade de dinheiro mais rápido com alto volume operacional diário. O scalper geralmente atua num sistema conhecido como superintradiário no qual o tempo de operação é de menos de um minuto. 

A grande vantagem de atuar em scalping é justamente a quantidade de acertos em operações. Quando o investidor já tem habilidade para tal, ele consegue ter muito mais pregões positivos. Mesmo que ele erre algumas operações no dia, várias oportunidades surgirão para a reversão do quadro. Por esse motivo, é interessante manter uma constância cotidiana para reforçar a confiança. 

4. Swing Trade 

Diferentemente das operações em curtíssimo prazo, o Swing Trade tem um modo de operação diferenciado. A estratégia tem como base um operacional de curto e médio prazo, trazendo um retorno melhor devido à ação do tempo. Geralmente, o trader que atua nesse sentido negocia em média por um período de dois a cinco dias, sem ultrapassar essa margem. 

Como consequência, o número de operações é bem menor se comparado ao Scalping, o que não é proporcional à necessidade de liquidez — ou seja, a disponibilidade de ativos de alta liquidez. 

Assim como nos outros casos, é exigido do investidor paciência e disciplina para operar com consistência e ter resultados mais satisfatórios, além de ser fundamental o conhecimento em análise técnica.

5. Médio e longo prazos (Buy Hold)

As operações de médio e longo prazos também são opções de trading bastante conhecidas pelos investidores. No caso da primeira, o tempo de investimento vai de semanas/meses até pouco anos. As exigências quanto ao perfil de investidor não são tão restritas, visto que não é necessário conhecer profundamente as análises gráficas e fundamentalistas, como nos outros tipos de operação.

Já as operações de longo prazo (Buy Hold) ultrapassam o tempo de investimento em 10, 20, 30 e 40 anos. Não é possível definir a estimativa de retorno, os conhecimentos mais especializados também não são necessários para poder começar a operar, mas é interessante entender como funciona a análise fundamentalista, a fim de saber os resultados ao longo dos anos.

Também é necessário manter a continuidade de investimento, como se fosse uma poupança mesmo. Vale lembrar que em ambos os casos não se deve aplicar os recursos em curto espaço de tempo. 

Bônus: dicas para escolher entre os diferentes tipos de trading 

Você consegue avaliar os riscos de cada operação? Por isso é tão importante conhecer os diferentes tipos de trading, tal como apresentamos acima. No entanto, existem algumas dicas que ajudarão a potencializar a escolha mais adequada! Veja.

Conheça o seu perfil de investidor 

A análise de perfil é um processo de autoconhecimento que ajudará a entender mais sobre as suas características pessoais e que determinarão o sucesso dos seus investimentos.

Uma das principais questões é descobrir o quanto de risco você estará disposto a correr, sendo que o ideal, independentemente de você ter um perfil conservador, moderado ou arrojado, é manter uma carteira diversificada a fim de não perder recursos. 

Estude o comportamento do mercado 

Como o mercado está se comportando para investimentos a curto prazo e a longo prazo? O quão disposto a correr riscos você está? As respostas a essas perguntas devem estar alinhadas aos seus objetivos com o investimento. Por exemplo, se você deseja altos ganhos em curto espaço de tempo, você precisará ser mais arrojado e optar pelo day trade.

Analise as habilidades e exigências de cada trading

Dedicação, paciência, disciplina, controle emocional… Poderíamos fazer uma lista com as principais habilidades para operar nos tipos de trading apresentados neste artigo. Isso sem contar o tempo necessário para concluir determinada operação, as especificidades de liquidez, bem como a necessidade de conhecimento específico sobre análise técnica e fundamentalista. 

Entender sobre os diferentes tipos de trading é uma tarefa que exige estudo. Como mostramos, cada um deles tem as suas especificidades e se encaixa em um perfil de investidor, portanto, conhecer suas vontades é essencial para, então, poder escolher a opção que melhor se adequa às suas necessidades.

Se você gostou do conteúdo e quer continuar lendo textos como este, acompanhe o nosso BLOG!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin